49548137_2092032437501977_3116998293742157824_n

Pesquisador e clínico, Carl Ransom Rogers foi percursor da psicologia humanista e fundador da ACP (Abordagem Centrada na Pessoa), onde trouxe a abordagem como uma filosofia, um jeito de ser. 
Assim, ACP é uma abordagem diferenciada por não se basear em técnicas e padrões, tendo como base um psicodiagnóstico compreensivo – interventivo, em que não enfatiza os sintomas e diagnósticos, mas os significados destes e na busca como a pessoa se vê no mundo. Por sua vez, considera, aceita e respeita a pessoa pelas suas individualidades e diferenças. Desse modo, a pessoa cria confiança no psicólogo e nela mesma para dar liberdade em cuidar das suas questões pessoais.
Por isso, acredita-se no aqui e agora e na potencialidade de cada um para se desenvolver e se transformar à medida que lhe faz bem, dentro das suas condições. Isto é, a melhor maneira de ajudar alguém é acreditar na condição natural da pessoa de sentir, pensar, escolher e direcionar o caminho das suas próprias necessidades.
Assim, tendo apoio em critérios facilitadores, o psicólogo facilita a pessoa a se conhecer melhor e a lidar com os seus sentimentos, escolhas e experiências. Quando a pessoa consegue se conhecer completamente torna-se seu próprio guia.
Enfim, o cuidado psicológico na ACP é, junto com a pessoa, ajudá-la a entender e compreender suas questões pessoais, tendo o objetivo de oferecer um ambiente facilitador através de condições diferenciadas para que a pessoa tenha possibilidade de se autoconhecer melhor e assim ter outras possibilidades de transformar-se.


carl rogersacphumanistapsicologiavanessa sardiscopsicovanessasardisco